Maiores discursos publicitários


Discurso utilizado no anúncio "Uma chuva de azeitonas" relativo à marca Oliveira da Serra ©

Esta é a história de alguém que viu um pequeno caroço, e pensou, porque não?
Porque não lança-lo à serra? Criar raízes, ver crescer os pés os braços a sombra da oliveira, e porque não dar um futuro à oliveira?
Fazer da azeitona azeite, fazer do azeite o melhor dos azeites e porque não apresenta-lo aos amigos? Aos amigos pelos amigos ou até aos inimigos, porque não?
E porque não ter mais duas ou três oliveiras? Ou três mil? Ou três milhões?
Pintar o céu de verde de azeitona, plantar o maior olival desta terra, porque não construir um lagar como nunca ninguém viu?
E porque não fazer do meu país um dos maiores produtores do mundo? Ou mesmo o maior?
E porque não uma chuva de azeitonas, sim, porque não?




Discurso realizado para o anúncio "Unidos pelo sabor" para a marca Sumol©

Olha, sempre que puderes junta punks e betos. Junta nerds e freaks, teekies e b-boys, góticos e dreads. Junta ravers e rockabillies, rappers e tigresas, junta hippies e skaters e treshers e tunners. Junta heavys e surfistas. Junta toda a gente!

 E depois? Depois bebe!
Sumol, Unidos pelo sabor.



Discurso integrante da campanha "Think Different" levada a cabo pela Apple© entre 1997 e 2002

Here’s to the Crazy Ones.
The misfits.
The rebels.
The troublemakers.
The round pegs in the square holes.
The ones who see things differently.
They’re not fond of rules.
And they have no respect for the status quo.
You can quote them, disagree with them, glorify or vilify them.
About the only thing that you can’t do, is ignore them.
Because they change things.
They push the human race forward.
And while some may see them as the crazy ones, we see genius.
Because the ones who are crazy enough to think that they can change the world,are the ones who do.

Tradução:

Esta é para os loucos.
Para os desajustados.
Para os rebeldes.
Para os problemáticos.
Para as estacas redondas nos buracos quadrados.
Para aqueles que vêm as coisas de maneira diferente.
Eles não gostam de regras.
E eles não respeitam o “status quo”. 
Tu podes cita-los, discordar deles, glorifica-los ou denegri-los.
Porém, a única coisa que não podes fazer é ignora-los.
Porque eles mudam coisas.
Eles impulsionam a Humanidade.
E enquanto alguns podem velos como loucos, nos vemo-los como génios.



Discurso que compôs a nova estratégia de marketing da TMN© com a campanha "Random Generation"

Vai para o teu quarto, arruma a secretária, faz a tua cama, agasalha-te, come uma peça de fruta, não faças perguntas inconvenientes, estuda, tem juízo, evita as más companhias, faz os trabalhos de casa, não digas disparates, respeita os mais velhos, não converses com estranhos, não venhas tarde e não faças asneiras

OU...

Arruma o juízo, respeita os disparates, evita velhos inconvenientes, não chegues tarde às asneiras, faz os trabalhos de cama, estuda as más companhias, come a secretária, agasalha uma peça de fruta, faz um estranho e não venhas no teu quarto. 


Manifesto elaborado pela Sumol© na sequencia da campanha publicitária "Mantém-te original".

Um dia vais achar que tens de te separar de quem mais gostas para seres profissionalmente bem sucedido, vais estar menos tempo com a tua família e não vais querer ter animais de estimação, o mais provável é tornares-te num chato, deixares de sair à noite e começares a levar-te demasiado a sério. 

Nesse dia, vais começar a vestir cinzento e beje, pedir para baixar o volume da música e deixar a tua guitarra a apanhar pó, vais tornar-te politicamente correcto, socialmente evoluído, economicamente consciente, vais achar que tens de ir para onde toda a gente vai e assumir que tens de usar fato todos os dias.

Nesse dia vais ser só tu, vais passar a ser monótono,vais deixar de beijar em público, as tuas viagens serão mais vezes no sofá e dormirás menos ao relento. Vais passar a estudar dicionários para falares correctamente um português que ninguém fala, vais ser olhado de lado, vais passar a vida em frente do computador e de papeis para trabalhar. 

Nesse dia vais achar que não tens tempo para te apaixonares. É oficial, vais entrar na idade do chinelo e deixar de ser quem foste até então, vais deixar de te sentar ao colo dos amigos e vais esquecer-te de como se faz um quantos-queres ou um barco de papel. Vais ficar nervosinho se não trocares de carro de quatro em quatro anos e desatinar se o hotel onde ficares não te der toalhas para o teu macio e hidratado rosto. 

Vais tornar-te muito crescido e começar a preocupar-te com tudo e com nada e a não fazer nada porque "vai-se andando" e a vida é mesmo assim. Vais deixar de ligar às pequenas coisas da vida, vais deixar de ouvir música, vais deixar de ter o espírito alegre que tinhas, vais sorrir menos, vais ter mais dores de cabeça e vais deixar de sonhar alto. Vais dizer não mais vezes, vais ter mais medo, vais achar que não podes, que não deves, que tens vergonha, vais ser mais triste. Vais achar que tudo o que foste na tua amada juventude foi um erro e que tens de crescer, vais deixar de amar a vida.

Nesse dia o mais provável é que também deixes de beber refrigerantes...

Aqui fica uma ideia: Quando esse dia chegar, Não lhe fales!



Texto produzido para a campanha "Leva a amizade a sério" promovido pela Superbock©


O que é que se passa com a amizade? Se os amigos são tão importantes na nossa vida, como é que temos tão pouca vida para os amigos? Tudo Serve de desculpa: o trabalho, a família, o sono o sofá… habituamo-nos a adiar encontros cada vez com menos caracteres; conversamos com ecrãs, rimos com as teclas e fazemos likes para enganar a saudade. Mas entre um não posso e outro os grandes amigos vão se tornando estranhos, o que é estranho! As grandes amizades não pedem muito mas pedem manutenção. Pedem olhares, silêncios, sintonia, piadas que mais ninguém percebe; pedem tempo, mesmo que parece pouco, vai sempre parecer.
Não precisamos de mil amigos, precisamos de bons amigos, muito mais do que imaginamos. Va lá, liga-lhes e fura-lhes a agenda! Arranca-os da rotina, das desculpas, seja a que horas for! Se estiveres de pijama veste umas calças por cima, marca encontro no sitio do costume e façam o que sempre fizeram…nada. Tenham conversas que não levam a lado nenhum, contem as mesmas histórias de sempre mas estejam juntos! Está na altura de pousarmos o telefone e levantarmos o copo; se não puderes hoje vai amanhã, mas vai mesmo! Se a vida conspira contra a amizade, conspiremos juntos para a defender!
SuperBock, leva a amizade a sério!


Site Meter