Maiores Discursos do Cinema

Discurso de Aragorn, no filme "O senhor dos anéis" dirigido por Peter Jackson.

Aragorn: Sons of Gondor! Of Rohan! My brothers.
I see in your eyes the same fear that would take the heart of me. A day may come when the courage of Men fails, when we forsake our friends and break all bonds of fellowship, but it is not this day.
An hour of wolves and shattered shields when the Age of Men comes crashing down, but it is not this day!
This day we fight! By all that you hold dear on this good earth, I bid you stand, Men of the West!

Tradução:

Aragorn: Filhos de Gondor! De Rohan! Meus irmãos.
Eu vejo nos vossos olhos o mesmo medo que me poderá tirar o coração. Um dia poderá vir quando a coragem dos Homens falhar, quando nos abandonarmos os nossos amigos e quebrarmos todos os nossos laços de união, mas esse dia não é hoje.
Uma hora de lobos e escudos partidos quando a era do Homem se está a desmoronar, mas esse dia não é hoje!
Neste dia nós lutaremos. Por todos aqueles que nos são queridos nesta boa terra, eu peço-vos para ficar, Homens do Ocidente!



Veja o video aqui
                                                                  
Discurso de William Wallace no filme "Braveheart" realizado e protagonizado por Mel Gibson. [discurso verídico]

William Wallace: Sons of Scotland! I am William Wallace.
Second Soldier: William Wallace is seven feet tall!
William Wallace: Yes, I've heard. Kills men by the hundreds. And if HE were here, he'd consume the English with fireballs from his eyes, and bolts of lightning from his arse.
William Wallace: I AM William Wallace! And I see a whole army of my country men, here, in defiance of tyranny. You've come to fight as free men, and free men you are. What will you do with that freedom? Will you fight?
Soldier: Against that? No, we'll run, and we'll live.
William Wallace: Aye, fight and you may die, run, and you'll live... at least for a while. And dying in your beds, many years from now, would you be willin' to trade ALL the days, from this day to that, for one chance, just one chance, to come back here and tell our enemies that they may take our lives, but they'll never take... OUR FREEDOM!

Tradução:


William Wallace: Filhos da Escócia! Eu sou William Wallace.
Segundo Soldado: William Wallace é sete vezes mais alto!
William Wallace: Sim, eu ouvi. Mata aos cem homens de cada vez. E se ele estivesse aqui, ele destruía os Ingleses com bolas de fogo saídas pelos olhos, e relâmpagos do cú.
William Wallace: Eu sou William Wallace! E eu vejo um exercito todo, feito de homens do meu país, aqui, desafiando a tirania. Vocês vieram para combater como homens livres e homens livres vocês são. O que é que vocês vão fazer com essa liberdade? Vão lutar?
Soldado: Contra aquilo? Não, nós vamos correr, e vamos viver.
William Wallace: Sim, lutem e poderão morrer, fujam, e viverão...pelo menos por um tempo. E morram nas vossas camas, porque daqui a muitos anos, vocês estarão dispostos a trocar todos os dias da vossa vida por uma chance, apenas uma chance para voltar aqui e dizer aos nossos inimigos que eles poderão tirar-nos a vida, mas nunca nos tiraram a nossa LIBERDADE!




Veja o video aqui

Discurso de Robin Hood na serie "Robin Hood" produzido pela BBC.

[As four people are being hanged, Robin grabs a bow]
Robin Hood: People of Nottingham!
[He shoots through one of the hangman's nooses, freeing one of the people hanging]
Robin Hood: These men have committed no crime worth more than a spell in the stocks.
[He shoots through another hanging rope, freeing someone else]
Robin Hood: Will you tolerate this injustice? I, for one, will not!
[He shoots through the two remaining nooses with two arrows at the same time]


Tradução:


[Enquanto quatro pessoas estão a ser amarradas à forca, Robin saca do seu arco]
Robin Hood: Povo de Nottingham!
[Robin atira através de um carrasco, libertando um dos prisioneiros]
Robin Hood: Estes homens não cometeram crimes que mereçam mais do que umas chicotadas.
[Ele dispara através de outro carrasco libertando outra pessoa]
Robin Hood: Vão tolerar esta injustiça? Eu não irei!
[Atira duas flechas ao mesmo tempo rompendo as restantes cordas]


Veja o video aqui

Discurso de Maximus Decimus no filme "O Gladiador" dirigido por Ridley Scott.

Maximus: Three weeks from now, I will be harvesting my crops. Imagine where you will be and it will be so. Along the line, stay with me. If you find yourself alone, riding in green fields with the sun on your face, do not be troubled for you are in Allysium and you are already dead. What we do in life echoes in eternity.

Tradução:

Maximus: Daqui a três semanas eu estarei fazendo a minha colheita. Imaginem onde é que vocês estarão, e é assim que vão estar. A partir de agora, fiquem comigo. Se se encontrarem sozinhos, percorrendo os campo verdes com o sol a bater-vos na cara, não tenham problemas pois vocês estarão nos campos elísios e já estarão mortos. O que fazemos nesta vida ecoá na eternidade.



Discurso de Aquiles no filme "Troia" dirigido por Wolfgang Petersen.

Achilles: Myrmidons, my brothers of the sword. I'd rather fight alongside you than any army of thousands. Let no man forget how menacing we are. We are lions. You know what's there waiting beyond that beach? Immortality! Take it. It's yours!

Tradução:

Aquiles: Myrmidons, meus irmãos de espada. Eu prefiro lutar junto de vocês do que junto de qualquer outro exercito. Não deixem que nenhum homem se esqueça de quanto ameaçadores nos somos. Nos somos leões. Vocês sabem o que vos espera além desta praia? Imortalidade! Agarrem-na. É vossa!


Veja o vídeo aqui

Discurso de Elizabeth Swann no filme "Piratas das Caraíbas: Nos confins do Mundo" dirigido por Gore Verbinski.

Elizabeth Swann: Then, what shall we die for? You will listen to me! (shouting) Listen! The Brethren will still be looking here, to us, to the Black Pearl, to lead. And what will they see? Frightened bilge rats aboard a derelict ship? No. No, they will see free men and freedom! And what the enemy will see is the flash of our cannons. They will hear the ring of our swords, and they will know what we can do. By the sweat of our brows and the strength of our backs, and the courage of our hearts. Gentlemen. Hoist the colors!"

Tradução:

Elizabeth Swann: Então porque devemos morrer? Vocês iram ouvir-me! (gritando) Ouçam! Os irmãos continuarão a procurar aqui, por nós, pelo Pérola Negra, pela liderança. E o que é que eles irão ver? Ratos de esgoto assustados a bordo de uma navio abandonado? Não. Não, eles irão ver Homens livres e liberdade! E o que o inimigo irá ver será o disparar dos nossos canhões. Eles ouvirão o som das nossas espadas, e eles saberão do que somos capazes. Pelo suor nas nossas testas e pela força das nossas costas e coragem dos nossos corações. Meus senhores. Ergam os brasões!



Veja o vídeo aqui

Discurso proferido por Dilios no filme "300" dirigido por Zack Snyder.
  
Dilios: Long I pondered my King's cryptic talk of victory. Time has proven him wise.  For from free Greek to free Greek, the word was spread that bold Leonidas and his 300, so far from home, laid down their lives; not just for Sparta, but for all Greece and the promise this country holds. Now, here on this ragged patch of earth called Plataea, let his hordes face obliteration!
Spartan Army: HA-OOH!!
Dilios: Just there the barbarians huddle, sheer terror gripping tight their hearts with icy fingers -- knowing full well what merciless horrors they suffered at the swords and spears of 300.Yet they stare now across the plain at 10,000 Spartans commanding 30,000 free Greeks: HA-OOH!
Spartan Army: HA-OOH! HA-OOH! HA-OOH!
Dilios: The enemy outnumber us a paltry 3 to 1, good odds for any Greek. This day we rescue a world from mysticism and tyranny and usher in a future brighter than anything we can imagine.
Give thanks, men, to Leonidas and the brave 300.
To victory!!!

Tradução:

Dilios: Durante muito tempo ponderei o discurso enigmático do meu rei sobre vitória. O tempo provo-o sábio. De grego livre para grego livre, espalhou-se pelo mundo que o corajoso Leonidas e os seus 300 homens, num lugar tão distante das suas casas, sacrificaram as suas vidas; não apenas por Sparta, mas por toda a Grecia  e pela promessa que este país guarda. E agora aqui, neste irregular pedaço de terra chamado Plataea, deixem o seu exército Persa enfrentar a extinção. 
Exército espartano: HA-OOH!
Dilios: Mesmo ali, os bárbaros amontoados tremem de puro terror agarrando os seus corações com os dedos gelados; Sabendo perfeitamente os horrores impiedosos que sofreram pelas espadas e lanças dos 300. Ainda agora, olham para a planície e vêem 10000 espartanos a comandar 30000 gregos livres: HA-OOH!
Exército espartano:  HA-OOH! HA-OOH! HA-OOH!
Dilios: O inimigo supera-nos por apenas 3 para 1, boas probabilidades para qualquer grego. Neste dia, nós salvamos o mundo do misticismo e da tirania e inauguramos um futuro mais brilhante do que qualquer outra coisa que possamos imaginar.
Agradeçam homens, ao Leoniadas e aos bravos 300.
Para a vitoria !!!





Discurso de Théoden, no filme "O senhor dos anéis" dirigido por Peter Jackson.

(Batalha nos Campos de Pelennor aquando do chamamento por ajudar de Gondor)
Éowyn: Courage, Merry
Éowyn: Courage for our friends.
Orc: Form ranks, you maggots. Form ranks.
Orc: Pikes in front. Archers behind.
Théoden: Eomen, take your eored down the left flank.
Eomen: Flank ready!
Théoden: Gamling, follow the king’s banner down the center.
Théoden: Gimbold, take your company right after you pass the wall.
Théoden: Forth, and fear no darkness.
Théoden: Arise, arise riders of Theoden.
Théoden: Spear shall be shaken, shields shall be splintered….a sword-day, a red day ere the sun rises
Éowyn: Whatever happens, stay with me. I will look after you.
Théoden: Ride now! Ride now! Ride! Ride for ruin…and the word’s ending.
Théoden: Death
Riders of Rohan: Death
Théoden: Death
Riders of Rohan: Death
Théoden: Death
Théoden: Forth Eorlingas!

Tradução:

Éowyn: Coragem, Merry.
Éowyn: Coragem pelos nossos amigos.
Orc: Formar fileiras seus vermes. Formar fileiras.
Orc: Lanceiros na frente. Arqueiros atrás.
Théoden: Eomen, leva a tua eored pelo flanco esquerdo.
Eomen: A minha ala está pronta!
Théoden: Gamling, segue a bandeira real pelo centro.
Théoden: Gimbold, leva a tua companhia pela direita depois de passares a muralha.
Théoden: Para a frente, e não temas as trevas.
Théoden: Ergam-se, ergam-se cavaleiros de Théonden!
Théoden: Lanças devem ser abanadas, escudos devem ser quebrados…. Um dia de espadas, um dia vermelho antes do sol nascer.
Éowyn: Aconteça o que acontecer, fica comigo. Eu vou cuidar de ti.
Théoden: Morte.
Cavaleiros de Rohan: Morte.
Théoden: Morte.
Cavaleiros de Rohan: Morte.
Théoden: Morte.
Théoden: Para a frente Eorlingas!





Discurso de Will no episódio piloto da serie televisiva Newsroom produzido pela HBO e dirigido por Aaron Sorkin

(Palestra para alunos de uma universidade)

Jenny: Hi, my name is Jenny, I’m a sophomore and this for all three of you. Can you say in one sentence or less – what – (laughing in background) you know what I mean: “Can you say why America is the greatest country in the world?”

Sharon: Diversity and opportunity

Louis: freedom and freedom, let’s keep it that way.

Debate Moderator: Will?

Will: The New York Jets

Debate Moderator: No, I’m gonna hold you to an answer on that. What makes America the greatest country in the world?

Will: Well, Louis and Sharon said it. Diversity and opportunity and freedom and freedom.
Debate Moderator: I’m not letting you go back to the airport without answering the question.

Will: Well, our Constitution is a masterpiece. James Madison was a genius. The Declaration of Independence is for me the single greatest piece of American writing.

Will: You don’t look satisfied.

Debate Moderator: One’s a set of laws and the other is a declaration of war. I want a human moment from you.

Debate Moderator: What about the people?

Will: It’s NOT the greatest country in the world, Professor. That’s my answer.
Debate Moderator: You are saying…

Will: Yes

Debate Moderator: Let’s talk about

Will (looking for Sharon): Fine. Sharon, the NEA is a loser. Yeah, it accounts for a penny out of our paycheck, but he gets to hit you with it anytime he wants. It doesn’t cost money. It costs votes. It costs airtime. And column inches. You know why people don’t like liberals? Because they lose. If liberals are so fuckin’ smart then how come they lose so goddamn always?
Sharon: Hey

Will (looking for Louis): And with a straight face, you’re gonna sit there and tell students that America is so star-spangled awesome that we’re the only ones in the world who have freedom? Canada has freedom. Japan has freedom. The U.K. France. Italy. Germany. Spain. Australia. BELGIUM has freedom. (laughs) Two hundred and seven sovereign states in the world, like, a hundred and eighty of them have freedom.
Debate Moderator: All right

Will: And you, Sorority Girl, just in case you accidentally wander into a voting booth one day, there’s some things you should know. One of them is there’s absolutely no evidence to support the statement that we’re the greatest country in the world. We’re seventh in literacy. Twenty-seventh in math. Twenty-second in science. Forty-ninth in life expectancy. A hundred and seventy-eighth in infant mortality. Third in median household income. Number four in labor force and number four in exports. We lead the world in only three categories: Number of incarcerated citizens per capita, number of adults who believe angels are real, and defense spending, where we spend more than the next twenty-six countries combined, twenty-five of whom are allies.

Will: Now none of this is the fault of a twenty-year-old college student, but you nonetheless are without a doubt a member of the worst, period, generation, period, ever, period. So when you ask what makes us the greatest country in the world, I dunno what the fuck you’re talkin’ about. Yosemite?

Will: Sure used to be. We stood up for what was right. We fought for moral reasons. We passed laws, struck down laws, for moral reasons. We waged wars on poverty, not poor people. We sacrificed. We cared about our neighbors. We put our money where our mouths were. And we never beat our chest.

We built great big things, made ungodly technological advances, explored the universe, cured diseases, and we cultivated the world’s greatest artists and the world’s greatest economy. [pause] We reached for the stars. Acted like men.

We aspired to intelligence. We didn’t despise, didn’t make us feel inferior.

We didn’t identify ourselves by who we voted for in the last election, and we didn’t, oh, we didn’t scare so easy. Ha. We were able to be all these things and do all these things because we were informed. By great men. Men who were revered. First step in solving any problem is recognizing there is one. America is not the greatest country in the world anymore. [pause] Enough?

Tradução:

Jenny: Olá, o meu nome é Jenny, sou estudante do 2º ano da universidade e esta questão é para vocês os três. Podem dizer-me numa frase ou menos (risos na plateia)… vocês perceberam o que eu quis dizer: “Podem dizer porque é que América é o melhor país no mundo?

Sharon: Diversidade e oportunidade

Louis: Liberdade e Liberdade, e vamos mante-la nesse caminho

Moderador: Will?

Will: Os New York Jets

Moderador: Não, eu vou aguardar uma resposta sobre isto. O que faz a América o melhor país no mundo?

Will: Bem, o Louis e a Sharon disseram. Diversidade e oportunidade e liberdade e liberdade

Moderador: Não vou deixa-lo voltar para o aeroporto sem responder à questão.

Will: Bem, a nossa constituição é uma obra-prima. James Madison era um génio. A declaração da independência é para mim o melhor documento escrito da América.

Will: Não parece satisfeito.

Moderador: Um é um conjunto de leis e o outro é uma declaração de guerra. Eu queria um momento humano de ti

Moderador: O que tem a dizer sobre as pessoas?

Will Não é o melhor país no mundo professor. Esta é a minha resposta.

Moderador: Estas a dizer …

Will: Sim

Moderador: Vamos falar acerca 

Will (a olhar para a Sharon): Ok. Sharon, o sindicato dos professors e um derrotado. Sim, é responsável por um cêntimo a menos no nosso salário, mas ele bate-te quando lhe apetecer. Não nos custa dinheiro. Custa votos. Custa tempo de antenna. Custa espaço editorial. Tu sabes porque é que as pessoas não gostam de liberais? Porque eles perdem. Se os liberais são tão espertos, como é que eles conseguem perder sempre?

Sharon: Hey

Will (a olhar para o Louis): E com essa cara séria, tu vais sentar-te e dizer a estes estudantes que a América é uma bandeira estrelada tão fantástica, que somos os únicos no mundo que temos liberdade? O Canada tem liberdade. O Japão tem liberdade. A inglaterra, a França a Itália, a Alemanha, a Espanha, a Australia, a Bélgica tem liberdade. De 207 estados soberanos no mundo 180 têm liberdade.

Moderador: Tudo bem

Will: E tu, menina da residencia universitária, só no caso de tu acidentalmente esbarrares numa urna de voto um dia, há algumas coisas que deverias saber. Uma delas é que não há nenhuma evidencia que suporte a tese de que nós somos o melhor país do mundo. Somos o 17º na alfabetização, 27º na matemática, 22º na ciência, 49º na esperança média de vida, 178º na mortalidade infantil. 3º em média de rendimentos por família. 4º em trabalho forçado e 4º em exportações. Nós lideramos o mundo apenas em 3 categorias: Maior numero de cidadão presos per capita, maior numero de adultos que acreditam que os anjos são reais e somos o país que mais gasta em defesa. Nós gastamos mais em defesa do que os seguintes 26 países da lista juntos, 25 dos quais são nossos aliados.

Will: Nada disto é culpa de uma estudante universitária de 20 anos, contudo, fazes parte do pior período de todas as gerações de todos os períodos. Desta forma, quando me perguntas o que é que nos faz o melhor país do mundo eu não faço a mínima ideia do que estejas a falar. Será do parque Yosemite?

Will: É claro que nós costumávamos ser. Nós erguemo-nos para o que era certo. Nós lutámos por razões morais. Nós aprovamos leis, derrubámos leis, por razões morais. Nós travámos guerras pela pobreza, não contra os pobres. Nós sacrificamo-nos. Nós preocupávamo-nos com os nossos vizinhos. nós colocamos o nosso dinheiro onde as bocas estavam. E nós nunca nos vangloriamos.
Nós construímos grandes coisas fantásticas, fizemos avanços tecnológicos inacreditáveis, exploramos o universo, curamos doença, e criámos os melhores artistas do mundo e a melhor economia do mundo. Nós chegámos às estrelas. Agíamos como Homens.
Nós queríamos inteligência. Não a menosprezamos e isso não nos fez sentir inferiores.
Nós não nos identificamos por quem votamos nas últimas eleições, e nós não, ohhhh, nós não nos assustávamos facilmente. Nós eramos capazes de ser e de fazer estas coisas todas porque estávamos informados. Por grandes homens, homens que eram venerados. O primeiro passo para resolver um problema é admitir que existe um. A América já não é mais o melhor país do mundo. Chega?




Site Meter