sábado, 19 de novembro de 2016

Discurso Marco Antônio

Discurso proferido por Marco Antônio na escadaria do Senado, junto ao corpo assassinado do Imperador Júlio César, após ter sido traído por Brutus e Cassius:

"O mal que os homens fazem sobrevive depois deles, o bem é quase sempre enterrado com seus ossos"

«Amigos, romanos, compatriotas ouçam-me. Eu vim para enterrar César e não para exaltá-lo. O mal que os homens fazem sobrevive depois deles, o bem é quase sempre enterrado com seus ossos. Assim seja com César. 

O nobre Brutus disse-vos que César era ambicioso. Se isso é verdade, foi uma falta grave e César respondeu gravemente por ela. Com a permissão de Brutus e dos demais, porque Brutus é um homem honrado, assim ele e todos, todos homens honrados, venho eu aqui falar nos funerais de César. Ele era meu amigo, leal e justo comigo. Mas Brutus disse que era ambicioso. E Brutus é um homem honrado. 

Ele trouxe muitos prisioneiros para Roma cujos resgates encheram os cofres públicos. Era nisto que César parecia ambicioso? Quando os pobres choravam, César chorava. A ambição devia ser de uma substância mais dura. Mas Brutus disse que era ambicioso. E Brutus é um homem honrado. 

Todos vocês viram que nas Lupercais (festa de fim de ano do antigo calendário romano), três vezes eu lhe ofereci a coroa real e três vezes ele recusou? Era isto a ambição? Mas Brutus disse que ele era ambicioso e sem dúvida alguma Brutus é um homem honrado. 

Eu falo não para desaprovar o que Brutus disse. Mas estou aqui para falar o que sei. Todos vocês o adoravam e não era sem motivo. Que motivo vos impede então de chorar por ele agora?»




Sem comentários:

Enviar um comentário

Site Meter